in

Ditos do Abade Daniel #2

Você sabe o que são apoftegmas? Se não souber, sugiro que leia o texto em que explicamos o que são. Nesse texto, usamos as palavras tiradas de um livro, de Santo Estêvão Bettencourt, OSB.

Tendo já visitado os abades Antão, João Curto e Macário… nessa semana visitaremos mais uma vez um grande asceta, eremita e pai: Daniel!

Apoftegmas do Abade Daniel

Contou o Abade Daniel: “Quando o Abade Arsênio estava na Cétia, havia lá certo monge que roubava os artefatos dos anciãos. Chamou-o, então, o Abade Arsênio à sua cela, intencionando lucrar o monge e dar paz aos anciãos; disse-lhe, pois: ‘Qualquer coisa que quiseres, eu ta darei; apenas não furtes’. E deu-lhe ouro, dinheiro, vestes e tudo de que precisava. Aquele, porém, foi-se, e roubou de novo.

Em consequência, os anciãos, vendo que não se emendara, expulsaram-no, dizendo: ‘Se se encontra algum irmão que sofra da fraqueza de um vício, é preciso corrigí-lo; mas, se rouba, expulsai-o, pois é nocivo à sua alma e perturba todos os que moram na mesma região’”.

(BETTENCOURT, Estêvão. Apoftegmas – A Sabedoria dos Padres do Deserto. Lumen Christi, Rio de Janeiro, 1979)

Escrito por Equipe Tenda do Senhor

Grupo de Oração Tenda do Senhor

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quarta-feira de Cinzas

Do pó ao pó

Ao deserto…