in

Amei!Amei!

Esperando, esperei no Senhor!

Foto Frank Romero em Unsplash

Esperar em Deus é uma das Virtudes Teologais. E virtude é um hábito bom adquirido. Esperar é mais do que ter paciência até ser atendido num consultório médico, mas ter a confiança de que Deus não nos decepcionará.

Abraão

Começo falando sobre Abrão. Era um homem justo. Idoso e sem filhos, Deus promete a ele uma grande descendência (Gênesis 12s). Abrão, então, mesmo contra toda esperança (Romanos 4, 18), espera e confia em Deus, pois sabe que o Altíssimo não volta atrás numa palavra proferida. E não é decepcionado. Deus muda seu nome para Abraão e ele tem um filho, o filho da promessa: Isaac.

Passados alguns anos, o mesmo Deus pede que Abraão sacrifique o filho da promessa. Talvez o coração de Abraão tenha ficado tão apertado que por instantes parou de bater. Mas como era um homem justo, que confiava e esperava em Deus, mais uma vez deixou seus sentimentos de lado, deixou seus sonhos humanos de lado, e se jogou nas mãos de Deus.

Levou seu filho até o lugar de sacrifício e o Todo-Poderoso não o decepcionou: colocou um novilho no lugar de Isaac e a promessa se cumpriu até o final, porque Abraão ouviu a profecia, acreditou e esperou em Deus, mesmo com tudo contra.

Maria de Nazaré

Maria de Nazaré também esperou em Deus. E muito! Era apenas uma menina quando o Anjo se aproximou dela e fez o grande anúncio. Contra tudo e contra todos, ela esperou em Deus, confiou nos planos que o Altíssimo tinha pra ela e pra humanidade. Apenas disse sim. E a promessa de Deus se cumpriu de forma plena.

E ela não apenas foi escolhida para dar à luz o Salvador, mas para educar o Filho de Deus, para fazer dEle um bom judeu e para criá-Lo para o Senhor. Com certeza não foi uma tarefa fácil, simples. Passou por muitas dificuldades, provações. Desde o nascimento até a morte do Seu Filho, ela esteve ali, junto dEle, esperando que cada palavra se cumprisse.

Mesmo ao ver Jesus morto e enterrado, ela continuou esperando, pois confiava no Deus que disse que faria novas todas as coisas (Apocalipse 21, 5) e que voltaria em três dias. Maria de Nazaré foi aquela que confiou em Deus, que esperou no Senhor e que nunca foi decepcionada.

Refletindo

E nós? Esperamos realmente em Deus? Ou basta apenas uma simples provação para já querermos jogar tudo fora e desistirmos de tudo o que Deus nos prometeu? A promessa de Deus muitas vezes demora, não porque Deus é sádico e nos quer fazer sofrer, mas porque Ele quer que nossa esperança e confiança nEle cresçam e produzam frutos de perseverança.

Talvez Abraão não tivesse sido o pai de multidões caso tivesse tido filhos quando jovem, ou mesmo se Deus não tivesse pedido que ele sacrificasse Isaac. O mesmo com Nossa Senhora. Se ela já fosse casada, muitos dos problemas e provações que passou não teriam acontecido. Tudo teria sido mais simples.

Mas o Senhor não é um Deus de coisas simplórias, mas é o Deus do Impossível! E o impossível só existe diante de nós porque queremos tudo de mão beijada, do nosso jeito, no nosso tempo, e porque não temos esperança em Deus!

Quanto maior for o seu problema, maior será a sua bênção. Basta apenas esperar e confiar em Deus, pois Ele nunca nos decepciona. Até porque as nossas soluções para os problemas da vida quase sempre são descabidas e frágeis. Só Jesus é a solução perfeita para a nossa vida!

“Meu Deus, eu creio, adoro, ESPERO e amo-vos. Peço-vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não vos amam.”

Escrito por Equipe Tenda do Senhor

Grupo de Oração Tenda do Senhor

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nossa Senhora dos Impossíveis

Nossa Senhora de Copacabana