in

AprendiAprendi

Nossa Senhora da Boa Morte

Imagem de Google Imagens, editada por Tenda do Senhor.

A princípio, pode parecer estranha a associação entre Maria e a morte, já que a veneramos assunta ao céu, em corpo e alma. A tradição católica, entretanto, evita afirmar que Nossa Senhora tenha morrido. Os Padres da Igreja, antigos escritores eclesiásticos, falam contudo em Dormição de Maria, não em morte.

No entanto, a definição dogmática do Papa Pio XII, em 1950, é bastante cautelosa na análise dessa questão:

“A Imaculada Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, terminado o curso de sua vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celeste”.

DS 3903

A Tradição da Igreja

De acordo com a Tradição da Igreja, no momento de sua passagem, Nossa Senhora estava cercada pela maioria dos Apóstolos. Estes sepultaram-na num túmulo que nunca tinha sido usado, situado no Getsêmani, local da agonia de Jesus, em Jerusalém. Após três dias, outro Apóstolo chegou e quis, de todo coração, ver a Virgem Maria pela última vez.

O túmulo foi, então, aberto na presença de todos e, para surpresa geral, o corpo de Santa Virgem Maria não estava lá. Havia somente um forte odor de flores. Eles compreenderam, assim, que a Virgem Maria foi assunta, ou seja, elevada aos céus de corpo e alma. A partir daí, começaram a cultuar o dia da “Dormição da Assunta”. Logo depois, surgiu o culto a Nossa Senhora da Boa Morte e perpetuou-se na Igreja até os dias de hoje.

O Culto à Nossa Senhora da Boa Morte

O Papa Sérgio I, cujo pontificado aconteceu entre 687 e 701, introduziu e oficializou, todavia, o culto à “Dormição da Assunta”, ou Assunção de Nossa Senhora, na liturgia Católica Romana, fixando sua festa para o dia 15 de agosto. Em decorrência dessa festa, espalhou-se mais ainda a devoção à Nossa Senhora da Boa Morte.

Quando veneramos a Boa Morte de Nossa Senhora, celebramos a primeira pessoa, depois de Jesus Cristo, que está no céu de alma e corpo. Como Mãe do Salvador e preservada do pecado, ela foi ressuscitada por Deus e levada ao céu de corpo e alma.

Com Maria já aconteceu aquilo que professamos no credo: “Creio na ressurreição da carne…” Assim acontecerá com todos os seres humanos no final dos tempos.

Quando rezamos a Ave Maria, pedimos a intercessão da Mãe de Deus “agora e na hora da nossa morte”. “Agora”, significa o tempo presente, a vida neste mundo terreno. “Na hora da nossa morte”, pedimos que nossa Mãe interceda por nós no momento de nossa passagem para a vida eterna.

Ela viveu essa experiência, ela é a Mãe do Salvador e nossa Mãe. Por isso, buscar o auxílio da Virgem Maria na hora da morte, é buscar um porto seguro no momento mais importante da nossa vida, pedindo a graça de uma morte em paz e a salvação eterna.

Oração à Nossa Senhora da Boa morte

Nossa Senhora, nossa Mãe Divina, precisamos uma vez mais de vosso auxílio e proteção. Vós sofrestes a dor de perder vosso Filho, fazei-nos pacientes perante os desígnios de Deus, ajudai-nos a descobrir o sentido da vida e da morte.

Ajudai-nos a ter fé, a conversar com Deus e escutá-lo. Ó querida Mãe, abri vossos braços, abraçai (fala-se o nome do enfermo) e concedei-lhe uma morte iluminada por Deus. Pedi a Deus que perdoe todas as suas faltas e seja misericordioso, socorrendo-o(a) na passagem para a vida eterna.

Fazei-o(a) merecedor(a) na passagem da vida eterna junto a vós e a Jesus, seu Filho amado.

Nossa Senhora da Boa Morte, peço-vos a graça de nos dar a força necessária para assumir, com amor, as horas difíceis a serem enfrentadas, aceitando a vontade de Deus, seus desígnios eternos e impenetráveis. Amém.

Escrito por Equipe Tenda do Senhor

Grupo de Oração Tenda do Senhor

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A Devoção ao Imaculado Coração de Maria

Nossa Senhora do Alívio