in

Um santo disse… com São João da Cruz

A série “Um Santo disse…” traz o pensamento de São João da Cruz, carmelita espanhol que, junto com Santa Teresa d’Ávila, reformou o Carmelo. Pregador, escritor, poeta, místico e Doutor da Igreja, deixou vasta obra sobre a vida ascética e mística.

Faleceu em 1591 aos 49 anos de idade. Foi canonizado em 1726 e declarado Doutor da Igreja 200 anos depois.

https://santo.cancaonova.com/santo/sao-joao-da-cruz-conhecido-como-doutor-mistico/

Alguns poucos pensamentos deixados a nós por São João da Cruz…

Ascética e Mística

A pessoa que caminha para Deus e não afasta de si as preocupações, nem domina suas paixões, caminha como quem empurra um carro encosta acima.

A constância de ânimo, com paz e tranquilidade, não só enriquece a pessoa como a ajuda muito a julgar melhor as adversidades, dando-lhes a solução conveniente.

O progresso da pessoa é maior quando ela caminha às escuras e sem saber.

Deus quer mais de ti um mínimo de obediência e docilidade, do que todas as ações que realizas por ele.

Não fujas dos sofrimentos, porque neles está a tua saúde.

Não faça coisa nenhuma nem diga palavra que Cristo não faria ou não diria se encontrasse as mesmas circunstâncias.

O Amor ao Amado

Renuncie aos desejos e encontrará o que seu coração deseja.

Tal é a alma que está enamorada de Deus. Não pretende vantagem ou prêmio nenhum, a não ser perder tudo e a si mesma, voluntariamente, por Deus, e nisso encontra todo seu lucro.

O amor não consiste em sentir grandes coisas, mas em se despojar e sofrer pelo amado.

O mais leve movimento de uma alma animada de puro amor é mais proveitoso à Igreja do que todas as demais obras reunidas. Por causa de prazeres passageiros, sofrem-se grandes tormentos eternos.

São João da Cruz, Místico e Doutor da Igreja, rogai por nós!

Escrito por Equipe Tenda do Senhor

Grupo de Oração Tenda do Senhor

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

imagem de Nossa Senhora

O Título de Nossa Senhora das Mercês

Confiar até a Vitória!